HISTÓRIA DO CURSO:

O termo Engenharia de Sistemas foi introduzido na década de 40 quando surgiu da necessidade de identificar e manipular as propriedades de um sistema como um todo, o que em projetos complexos pode ser diferente de apenas somar as diversas propriedades de cada componente individual. A partir do momento onde não foi possível confiar na evolução dos projetos para melhorar um sistema e as ferramentas disponíveis não eram mais suficientes para atender às crescentes demandas, novos métodos que abordavam diretamente a complexidade começaram a ser desenvolvidos.
Em 1990, foi fundada nos Estados Unidos da América a National Council on Systems Engineering (NCOSE), uma sociedade profissional que reunia representantes de diversas empresas e organizações daquele país. A NCOSE foi criada para tratar da crescente necessidade de melhorias nos métodos da engenharia de sistemas e do seu ensino e difusão. Que posteriormente se tornou a International Council on Systems Engineering (INCOSE) em 1995, O capítulo brasileiro, chamado INCOSE Brasil, foi instituído em 2012. Instituições de ensino de diversos países oferecem programas de pós-graduação em engenharia de sistemas e programas de actualização e formação contínua estão também disponíveis.
A Engenharia de Sistemas foi aprovada na Unimontes em 2010 e teve sua primeira turma logo em 2011, o curso foi idealizado e realizado pelos professores Allysson Steve Lacerda, Marcos Flávio Silveira e Renato Dourado. O curso veio para a instituição com uma missão: contribuir para a melhoria e transformação da sociedade, atender às aspirações e aos interesses da comunidade e promover o ensino, a pesquisa e a extensão com eficácia e qualidade.
Uma definição de Engenharia de Sistemas provém do INCOSE (International Council of Systems Engineering) e conceitua que “a Engenharia de Sistemas é uma abordagem interdisciplinar que torna possível a concretização de ‘Sistemas’ de elevada complexidade. O seu foco encontra-se em definir, de maneira precoce no ciclo de desenvolvimento de um sistema, as necessidades do usuário, bem como as funcionalidades requeridas, realizando a documentação sistemática dos requisitos, e abordando a síntese de projeto e a etapa de validação de forma a considerar o problema completo”

PERFIL DOS EGRESSOS

CAMPOS DE ATUAÇÃO

O engenheiro de sistemas pode atuar em muitas áreas do setor de engenharia, como:

Loading...